Concha Acústica

O parque Moscoso se apresenta com uma paisagem dominada pelo pitoresco de caminhos, lagos, ilha, ruína, pontes e canteiros sinuosos, a abstrata e geométrica configuração da Concha Acústica e do Jardim de Infância Ernestina Pessoa é um dos sinais da onda de modernização estética por que está passando a cidade.

Projetada pelo arquiteto Francisco Bolonha, em 1952, a Concha foi construída no mesmo ano e é duplamente um elemento escultórico e arquitetural, condição obtida pela ênfase plástica que domina sua concepção. Em si, é simbólica proteção de um palco de teatro disposto ao ar livre, modernamente organizado em dois espaços principais, um palco e uma plateia, unidos em planta por um prisma de base trapezoidal. A concha, propriamente, é uma calota esférica fincada em uma porção do pavimento cercado por um espelho-d’água, e disposta segundo um plano inclinado, com sua face côncava voltada para o palco. A plateia, materializada em uma sequência de bancos sem encosto dispostos em linhas de curvatura crescente.

Fonte: Patrimônio Cultural do Espírito Santo – Governo do Estado do Espírito Santo – 2009

Proteção Legal: Resolução nº 10/1986 do Conselho Estadual de Cultura. Inscrições no Livro do Tombo Histórico sob o nº 129, folhas 23 v e 24 e no Livro de Tombo das Belas Artes sob o nº 64, folhas 15 v e 16.

Ficha Técnica

Tipo de monumento:

Monumentos

Cidade:

Vitória

Bairro:

Parque Moscoso

Endereço:

Avenida República / Área interna do parque Moscoso

Autor:

Francisco Bolonha

Data de inauguração:

1952

Responsável:

Governo do Estado do Espírito Santo

Vídeo

Galeria de Imagens

Como chegar

Deixe um comentário

  • Apoio

    Actual Contabilidade
  • Patrocínio

    Lei Rubem Braga Prefeitura de Vitória Grupo CJF Vale
  • Realização

    Ofício Comunicação e Cultura