Drogas e pichação na Cruz do Papa

5 de maio de 2017

Reportagem de Raquel Lopes, jornal A Gazeta
Fotos: Fernando Madeira, jornal A Gazeta

A Gazeta, 05 de maio de 2017 – Página 10
A Gazeta, 05 de maio de 2017 – Página 11

Um dos principais monumentos de Vitória e cartão postal do Espírito Santo, a Cruz do Papa, na Enseada do Suá, na Capital, virou ponto de pichação e de uso de drogas. O local recebeu esse nome porque, no dia 19 de outubro de 1991, o Papa João Paulo II celebrou ali uma missa durante visita ao Estado.

Ao circular pela base de sustentação do monumento, é possível ver diversos rabiscos e frases, que ganham espaço e chamam a atenção de quem passa pelo local. Mas o problema também está ao lado da Cruz, no Memorial da Paz. O aspecto é de total abandono e com forte mau cheiro. O local virou ponto de drogas e abriga muita sujeira por todo o lado. Para que os usuários de drogas pudessem usufruir do ponto, um buraco foi feito na parede e dentro do local há muitas fezes e latas queimadas por todos os pontos.

A reportagem de A GAZETA flagrou, na tarde de ontem, um usuário de drogas saindo de dentro do um buraco. Desorientado, ele não reagiu em nenhum momento aos flashes feitos pelo fotógrafo.

SUJEIRA
Do lado de fora do memorial, ao lado do importante símbolo capixaba, havia lixo por toda aparte, como caixas de papelão, marmitex, pedaços de panos, latas, garrafas e até preservativos usados. A impressão é que não é feita limpeza há tempos no local, já que muitos galhos e folhas secas estão por toda a parte.

Outro problema que também chama a atenção do Memorial da Paz é a água parada. Por causa disso, é possível ver diversas larvas de mosquito. Isso acontece em pelo menos três pontos do monumento.

COMUNIDADE
O presidente da Associação de moradores, empresários e investidores da Enseada do Suá, Eduardo Borges, disse que já pediu que a prefeitura tomasse algumas medidas para melhorar a segurança no bairro e na praça. Eles querem que um posto da Guarda Municipal seja instalado no bairro, que também serviria para vigiar os problemas que ocorrem inclusive na Praça do Papa.

“Para qualquer coisa que ocorresse teríamos uma resposta eficaz, também queríamos que eles instalassem mais câmeras. Usuários de drogas em qualquer lugar trazem desconforto e pichação é um absurdo pois o local fica com aspecto de abandono”, comenta.

Deixe um comentário

  • Apoio

    Actual Contabilidade
  • Patrocínio

    Lei Rubem Braga Prefeitura de Vitória Grupo CJF Vale
  • Realização

    Ofício Comunicação e Cultura