Prédio histórico no Centro de Vitória fica livre de fiação elétrica

28 de fevereiro de 2015

Fonte: Jornal A Gzeta
Reportagem: Maíra Mendonça
Foto: Guilherme Ferrari

Os olhares atentos de quem passa em frente à Casa Porto, no Centro de Vitória, já podem observar melhor os detalhes que compõem a arquitetura do local. A construção é a primeira da Capital a ter a fiação elétrica retirada de toda a sua fachada, tornando o ambiente mais limpo.

O processo de eliminação dos fios, já iniciado, é mais uma medida dentro do projeto de revitalização do centro histórico de Vitória, promovido pela prefeitura do município.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento da Cidade, Lenise Loureiro, a medida começou a ser discutida no segundo semestre do ano passado e em dezembro tiveram início as obras na Casa Porto, que foram concluídas no início deste mês, com custo total de R$ 32 mil.

A intenção, segundo ela, seria substituir a fiação aérea pelo enterramento dos fios em outros pontos da Capital. No entanto, como isso demanda altos custos e exige um grande projeto, optou-se primeiramente por investir na frente dos monumentos histórico-culturais.

Até o final de 2016, outras construções também devem passar pela mudança. Conforme explica Lenise, são eles o teatro Carlos Gomes, a Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música (Fafi), a Praça Costa Pereira e a Fábrica de Ideias, além do Museu Capixaba do Negro e do Convento São Francisco.

Na próxima semana haverá uma reunião com a EDP Excelsa para apresentação dos novos orçamentos. A partir daí será definido o cronograma de obras.

A professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Faesa, Viviane Pimentel, frisa a importância da valorização da paisagem cultural do Centro, composta tanto pela paisagem construída, quanto pela paisagem natural (de um lado, a Baía de Vitória e do outro, o Morro da Fonte Grande). Para ela, o enterramento dos fios pode estimular os próprios moradores à revitalizarem suas fachadas. “É preciso deixar o patrimônio urbano aparente”, reforça.

Quem passa pelo Centro de Vitória cotidianamente aprova a retirada dos fios. A assessora parlamentar Adriana Fassarella, que mora na Rua Sete de Setembro há 12 anos conta que um amigo vindo de Londres, Inglaterra, para conhecer o Estado, ficou surpreso com a quantidade de fios, que segundo ela, tiram parte da beleza da cidade.

PRÓXIMOS LOCAIS

Fafi
Theatro Carlos Gomes
Praça Costa Pereira
Convento São Francisco
Fábrica de Ideias
Museu Capixaba do Negro

CONVENTO SÃO FRANCISCO ESPERA PROJETO

Desde meados do ano passado estava prevista uma nova iluminação, além da retirada dos fios da frente do Convento São Francisco, segundo mais antigo convento franciscano do Brasil, localizado na Cidade Alta de Vitória. No entanto, basta passar na frente do local para perceber que a fiação elétrica permanece no local.

Em entrevista concedida ao jornal A GAZETA em maio do ano passado, o subsecretário das Gerências Regionais da Secretaria de Obras de Vitória, Sebastião Silveira, informou que o projeto, cujo objetivo era destacar a visão do monumento restaurado há pouco tempo, consistia também na instalação de 14 refletores, sendo nove na parte inferior e cinco na parte superior. Caberia à Secretaria de Transporte e Trânsito instalar os refletores e à EDP Escelsa fazer as ligações.

A nova iluminação foi concluída. Já em em relação aos fios, a Prefeitura de Vitória informou, por meio de nota, que a remoção na frente do Convento São Francisco estará em pauta na próxima reunião com a EDP Escelsa para avaliação do projeto e do orçamento da obra.

A Gazeta 28 de fevereiro de 2015

Deixe um comentário

  • Apoio

    Actual Contabilidade
  • Patrocínio

    Lei Rubem Braga Prefeitura de Vitória Grupo CJF Vale
  • Realização

    Ofício Comunicação e Cultura