Histórias enterradas nas ruas do Centro – A Tribuna

31 de agosto de 2014

Texto: Giordany Bossato e Luiza Wernersbach
Arte: Leo Rangel
Fonte: Jornal A Tribuna

Canhões, trilhos de bonde, utensílios domésticos e tubulações de ferro são somente alguns dos objetos históricos que podem ser encontrados sob o centro de Vitória.

De acordo com o historiador Gabriel Bittencourt, o material foi enterrado durante o aterramento do mar e calçamento das ruas.

“Antes, o mar chegava próximo da atual avenida Jerônimo Monteiro. Quando a região começou a ser calçada e aterrada para o crescimento da ilha, muita coisa ficou escondida debaixo da terra. Isso pode ser visto em praticamente todo o centro de Vitória”, comentou.

Nelson Pôrto, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Ufes, concorda com Bittencourt.

“Existem instalações urbanas atuais, que não devem ter fundações profundas, que, muito provavelmente, ocultam vestígios de antigas construções coloniais”, disse Pôrto, que coordena o grupo História da Construção Luso-brasileira na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Segundo o coronel da reserva e pesquisador militar Gelson Loiola, havia quatro fortes na região do centro de Vitória. “Quando eles foram demolidos para a criação de ruas e avenidas, por volta de 1840, não havia preocupação em retirar o material para a preservação histórica. No subsolo ainda deve ter muita coisa escondida”, disse.

Exemplo disso, segundo informou Loiola, são os canhões que estavam em fortes do Centro. “De alguns deles ainda temos informações, mas outros estão desaparecidos e podem estar sob a terra”, disse o membro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo.

Confira a reportagem do jornal A Tribuna – 31 de agosto

Deixe um comentário

  • Apoio

    Actual Contabilidade
  • Patrocínio

    Lei Rubem Braga Prefeitura de Vitória Grupo CJF Vale
  • Realização

    Ofício Comunicação e Cultura